Mc TZ

Contato: 8053-0261

Anuncie Aqui

Contato: (53) 8454-6376

Anuncie Aqui

Contato: (53) 8454-6376

Anuncie Aqui

Contato: (53) 8454-6376

Anuncie Aqui

Contato: (53) 8454-6376

sexta-feira, 27 de junho de 2014

Cidade de Arvoredo está em alerta após rompimento de barragem


Uma barragem particular em Ponte Serrada estourou em razão do excesso de chuva no Oeste de Santa Catarina e pode inundar partes da cidade de Arvoredo. Cerca de 25 Bombeiros de Chapecó e Concórdia estão na cidade para auxiliar na evacuação de cerca de 30 famílias de regiões próximas ao Rio Irani e ao Lajeado Leão. Também foi solicitado reforço de bombeiros de Lages.
De acordo com o subtenente do Corpo de Bombeiros de Chapecó, Nelci Dallagnol, aBarragem do Vaccaro - CGH (Central de Geração Hidroelétrica),  estourou por volta das 14h30min, interrompendo o trânsito na BR-282. O volume de água vai desembocar no Rio Irani e deve atingir a cidade de Arvoredo por volta das 18h desta sexta-feira. 

::: Confira a situação das rodovias estaduais e federais em SC
::: Defesa Civil preve que Rio Itajaí-Açu chegue a 8 metros em Rio do Sul


Barragem do Vacaro, rio Irani em Ponte serrada. 
Foto: Cleiton Bassani/ Arquivo Pessoal


O vice-prefeito Airton Cauduro acompanha o trabalho dos bombeiros e conta que o monitoramento preciso da água permite melhor controle da situação.

— Tudo foi, inicialmente, muito tenso, avisando os moradores para deixarem suas casas, mas agora com eles fora das áreas de risco e o monitoramento do nível da água sendo feito com cautela, ficamos mais calmos. — explica.

A barragem fica a aproximadamente 56 km de Arvoredo. O rompimento ocorreu em uma região isolada e a onda de cheia deve passar por quatro PCHs (Pequenas Centrais Hidrelétricas) antes de chegar no município. A onda de cheia já passou pela PCH Celulose Irani. A Defesa Civil Estadual está monitorando a passagem da onda de cheia pelas outra três PCHs (Plano Alto, Alto Irani e PCH Arvoredo).

::: Vídeo: rompimento da barragem em Ponte Serrada



segunda-feira, 23 de junho de 2014

MC Guimê cancela show e gera confusão em Pelotas



Após o cancelamento do show do MC Guimê no Clube Brilhante, em Pelotas, um grupo de pessoas se envolveu em uma confusão no local. Eles depredaram o clube, viraram e atearam fogo em um carro que estava estacionado na rua.
— Foi horrível. Quebraram todos os vidros do salão, depredaram extintores, uma Kombi. Um estrago geral — descreve Élcio da Silveira, gerente do clube.
De acordo com a Brigada Militar, a confusão começou por volta das 22h e se agravou uma hora e meia depois. Irritadas, algumas pessoas teriam tentado incendiar o clube, mas foram contidas. Elas também invadiram a chapelaria e roubaram os pertences de quem estava na festa.
Veja galeria de fotos:
A festa com o funkeiro nacional estava prevista para começar às 17h de domingo. No entanto, os portões só foram abertos três horas depois, o que incomodou as cerca de 900 pessoas que haviam comprado ingressos.
Testemunhas garantem que perto das 23h, o DJ anunciou que a festa seria interrompida a pedido da BM por ter muitos menores. O tumulto teria começado efetivamente quando um grupo de pessoas deixou o salão e percebeu que a polícia não estava no local. Eles teriam voltado com pedras nas mãos atirando nos vidros e quebrando espelhos a cotoveladas.
— Em 103 anos de existência do clube nunca houve evento parecido — relata Sergio van der Laan, presidente do Brilhante.
Segundo a Polícia Civil, a DM Produções, responsável pelo show não pagou uma parte do cachê  do cantor, o que motivou a suspensão da apresentação. Em depoimento à delegada Maria Angélica da Silva, o representante da produtora disse que foi assaltado na sexta-feira e levaram R$ 15 mil. O valor seria usado para pagar a parcela que faltava ao artista. 

Ao clube, a produtora pagou apenas R$ 3.850 mil dos R$ 9 mil contratados pelo aluguel. Conforme o Sergio, a promessa era quitar o restante da dívida com a venda de ingressos feita na hora. Vinícius Duarte da Silva, que fazia a sonorização da festa, também reclama da produtora.
— Pra mim faltou pagar uma parte e para a segurança também — diz.

Maria Angélica afirma que o caso da inadimplência será encaminhado para esfera cível. Já o vandalismo, deve ser investigado pela Civil para identificação dos autores.
A reportagem de ZH tentou falar com o responsável pela produtora, mas ele não quis dar entrevista.
Em fevereiro, uma situação semelhante aconteceu envolvendo outro funkeiro. Na ocasião, MC Catra não apareceu em um show em Bagé. Revoltados, os participantes da festa depredaram prédios da principal avenida do município.

sábado, 14 de junho de 2014

Adolescente prende, estupra e violenta a própria namorada


Um adolescente de 17 anos foi apreendido na noite de sexta-feira (13) depois da polícia ter descoberto o cativeiro no qual mantinha presa a própria namorada desde o dia 11 de junho. Durante esse período a jovem de 20 anos contou ter sido estuprada, surrada e violentada com uma barra de ferro e cabos de vassoura.
O crime foi descoberto depois que moradores da rua 20 do Getúlio Vargas ouviram a garota implorar por socorro e chamaram a polícia. Ao chegar no local a Brigada Militar encontrou a jovem nua e enrolada apenas em uma toalha e em estado de choque.
Aos policiais ela disse que desde a quarta-feira havia sido presa pelo namorado. Durante este três dias permaneceu sem roupa e foi constantemente agredida e abusada sexualmente. Em seu relato disse que o namorado intercalava a violência usando ora uma barra de ferro, ora cabos de vassoura.
Ela foi levada para o Pronto Socorro de Pelotas com fortes dores abdominais, mas conforme os médicos seu estado de saúde geral é bom. O adolescente foi detido e apresentado na Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento de onde foi encaminhado a Fundação Case.